sábado, 13 de outubro de 2012

TODAS as CORES, Joana Fernandes Vasconcelos

     «Eu era jovem, com sede de vida. Sentia-me amarrada à sua eterna cara de insatisfação e revolta, à constante pressão em que vivia. Pressão para ser melhor nos estudos, ouvindo constantemente palavras de rancor, de desencorajamento, em função da maldade e ódio que sentia por mim. Não entendia porque me odiava tanto.
     Relembro-a e vejo apenas uma pessoa amarga com um destino que ela própria não soube escolher...»
Ler mais em:
 "TODAS AS CORES", obra de Joana Fernandes Vasconcelos, jovem escritora da Guarda e perceber como Júlia, apesar de tudo, viveu a maior aventura da sua vida ao cruzar com os Take That em Londres.