segunda-feira, 21 de julho de 2008

Chips nas matrículas ... e ainda não no SER HUMANO! Até quando?



Editorial do Público ( em papel) de 21 de Julho de 2008

José Manuel Fernandes


Os senhores deputados na Assembleia da República não se incomodam com "chips" nos outros, porque acham que nada do que aprovam lhes diz respeito. Acham, com certeza, a liberdade de movimentos e a liberdade de pensamento e expressão qualquer coisa de outras eras e outros mundos... valores a "abater". O cidadão comum, acha tudo bem, come e cala, já que todas as acções deste género (limitativo de qualquer liberdade) são apresentadas sempre em nome da segurança. E, em nome da segurança, (quase) todos aceitamos tudo, sem parar para pensar!



O último argumento é ( tão a propósito!!!) que, se a Maddie, já trouxesse um "chip" incorporado, teria sido mais facilmente localizada... como se os criminosos não tivessem sempre pelos tempos fora modos de dar as voltas à situação... E, com este argumneto, facilmente os Pais sujeitarão os filhos à instalação de um chip... em nome da segurança... da segurança de quem???



O Editorial de José Manuel Fernandes diz tudo o que penso, que já tinha comentado em família e que gostaria de ter escrito antes dele...

( "Um dia vamos estar todos chipados. Como cães ou ovelhas." Eu diria antes como carneiros bem amestrados...a não pensar!)

Sem comentários: