sexta-feira, 8 de maio de 2009

O Presidente da Câmara que fez queixa ao Director que demitiu o Coordenador em Fafe

«Ministra da Educação vai ao Parlamento explicar demissão do coordenador de Fafe
O BE chamou hoje a ministra da Educação ao Parlamento para explicar a demissão de um coordenador de uma escola em Fafe, por este alegadamente «não ter mobilizado» a comunidade escolar para a inauguração de uma nova biblioteca

(…)
num momento em que havia uma inauguração de uma biblioteca escolar, o presidente da Câmara achou que nesse domingo de manhã não havia lá gente suficiente e fez queixa ao novo director da escola, que resolveu destituir o coordenador», referiu.
Para a deputada do Bloco, «o que está em causa é a aplicação do novo modelo de gestão das escolas que dá poderes totalitários ao director, de nomear e destituir coordenadores a seu bel-prazer».
In sapo/sol on-line

Então dever-se-ia ter demitido também o Presidente da Câmara, que não soube “arregimentar” os seus munícipes para tal inauguração… e por que razões não fez a inauguração num dia de aulas? ( eu vou dizer pela milésima vez a imagem que me vem à cabeça, quando me falam em inaugurações: corre o ano lectivo 1958/1959 , andava eu na 4ª classe, estava em Lagoaça, Freixo-de-Espada-à-Cinta, foi a esta terra Américo Tomás, na qualidade de Presidente da República e as criancinhas com muitas bandeirinhas na mão – era tão pequena que não sei que foi ele inaugurar ou a que evento foi presidir – e passados anos, no meu 1º ano de trabalho, 1973/1974 ( não, ainda não tinha sido Abril) , no início do ano lectivo foi inaugurar a Escola Preparatória, em Anadia, novinha em folha – quem? Quem? – o mesmo Presidente Américo Tomás… e agora, quando falam em inaugurações, de quem me lembro? … como se nada tivesse mudado…
Além disso, os professores – coordenadores ou outros - (ainda) não estão ao serviço das Câmaras 24 horas por dia, sábados e domingos incluídos , mas lá chegaremos…

E como se ainda não bastasse , chega-me esta novidade:

Tavira: Professor do filho de autarca afastado desde 5.ª feira
Suspenso sem saber porquê
Sandro Colaço, professor de Expressão Corporal do ATL da Escola Básica de Santa Luzia, Tavira, foi suspenso pela autarquia, na quinta-feira, depois de um acidente durante uma aula que envolveu o filho do presidente da câmara, Macário Correia.
"Era um exercício normalíssimo, supervisionado por mim", explica o docente, que diz não saber por que razão está suspenso. A turma tinha terminado o ensaio da peça ‘Inspector Tótó’ e, no exercício seguinte, com os alunos de olhos vendados, o filho do presidente da Câmara de Tavira feriu o lábio.


Ler tudo em www.sinistraministra.blogspot.com
1) coitada da criança, florzinha de estufa;
2) os tiques estão aí à vista de todos, só não vê quem não quer…


2 comentários:

Vieira Calado disse...

O país está podre, é o que é!

Bom fim de semana.

Aires Montenegro disse...

Eu direi ainda mais: estamos aqui, estamos sem país!!!