sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Peso da Régua, Anadia - urgências

O Senhor Presidente da República considerou que o Ministério da Saúde devia explicar melhor aos portugueses a sua política… Não foi por estas palavras , mas creio que foi isto. Então o senhor Ministro da referida pasta veio explicar. Mas, se calhar, o melhor era não explicar nada, porque ficámos todos ( eu fiquei!!!) todos ensarilhados, quer dizer , metidos em sarilhos maiores do que já estávamos e os neurónios feitos num oito… . O senhor Ministro siga-me, se faz favor: o doente estava ali ao lado da ambulância do INEM. Não podia ser logo socorrido, porque tinha ( o familiar) que fazer a chamada para o 112. A chamada demorou quinze ( 15) minutos a chegar ao destino, a ambulância ao lado do doente… e o senhor Ministro acha normal??? E se o doente estivesse na sua casa , na sua freguesia, lugar ou lugarejo do concelho de Peso da Régua que tem umas belas ( e tem, mas para passear sem pressas!!!) estradas para ambulâncias andarem a correr??? Esperava 15 minutos pela chamada , deslocava-se a casa do doente, tirava o doente de casa, ( quanto tempo??? Mais x tempo) a não ser que ele esperasse à porta para adiantar serviço, fazia o caminho ( quanto tempo? Mais y tempo) até ao Hospital ( qual? ) talvez directamente para Vila Real que é logo ali apanhando mais uma auto-estrada dessas que aproximam as pessoas do que é importante para elas e está cada vez mais longe, e saía da auto-estrada e lá ia por aquelas ruas de Vila Real… Oxalá chegue a tempo, se a urgência não for grande…


Quanto a Anadia, percebi bem? Está prometido ( oh promessas … palavra doce…e fatal…) um novo Hospital ( a sério?) e então fecha-se o antigo, mandam-se as pessoas para Coimbra ( 27 ) vinte e sete minutos ( que rapidez de ambulância!!!) – as pessoas devem estar na Nacional 1 já à espera da ambulância, digo eu… e depois constrói-se o novo Hospital ( quando? Quando?) e as pessoas voltam a ser atendidas em Anadia… Realmente, haja quem compreenda… Eu estou muuuuuito lenta. Oxalá as ambulâncias andem mais rápido, quando o Senhor Ministro necessitar…com urgência.

1 comentário:

Carminda Pinho disse...

Ó amiga,
fechar as urgências do hospital de Anadia é um crime.
O hospital serve muita gente daquela zona, é um bom hospital, não consigo compreender, por mais voltas que dê à minha cabeça.
Já precisei de lá ir eu, o meu pai esteve lá internado,uns dias, há 4 anos, mais familiares têm tido necessidade de lá ir e todos têm sido bem tratados. Nas urgências sim.
Sabes o que está a acontecer amiga?
É que os hospitais privados estão por aí a aparecer como cogumelos, se isto não é querer privatizar a saúde, o que é que é?
A areia que nos atiram aos olhos já é muita, mas ainda não nos conseguiram tapar.

Beijinhos