sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Mais cego ...

29.02.2008 - 12h52 Lusa, PÚBLICO
Um agrupamento escolar em Leiria está a usar como critério na avaliação dos seus professores o facto de verbalizarem a insatisfação face a mudanças no sistema educativo, denunciou hoje o líder do Bloco de Esquerda.“Verbaliza a sua insatisfação/ satisfação face a mudanças ocorridas no Sistema Educativo/ na Escola através de críticas destrutivas potenciadoras de instabilidade no seio dos seus pares” é um dos indicadores incluídos no critério da “dimensão ética” para a avaliação dos professores no agrupamento escolar Correia Mateus, em Leiria, segundo Francisco Louçã.Louçã mostrou a ficha de avaliação em causa no debate quinzenal com o primeiro-ministro no Parlamento, acusando a presidente do conselho executivo do agrupamento escolar de agir como “zelote do Partido Socialista em Leiria”.“Veja tão baixo que chega esta opção do Governo (...) O senhor primeiro-ministro incendeia as escolas. O grande problema nas escolas é o combate ao insucesso escolar e não a avaliação”, defendeu.

O perigo já é enorme, quando um parâmetro de uma grelha deste tipo chega ao Pedagógico, muito maior ter sido aprovado (!!!) num Departamento ( adenda: um professor do agrupamento diz emwww.educar.wordpress.com que a grelha foi apenas mostrada a alguns docentes em segredo(???) e apresentada assim ao Pedagógico!!!) para chegar até lá, e inconcebivelmente maior ter sido sequer pensado. Esta amostra deveria ser suficiente para se perceber o perigo desta avaliação. Mais cego é aquele que não quer ver...

Sem comentários: