sexta-feira, 7 de março de 2008

Manuel Alegre apela ao Presidente da República e exige esclarecimento sobre actuação da PSP


07.03.2008 - 15h12 São José Almeida - Público online
O vice-presidente da Assembleia da República e deputado do PS Manuel Alegre apelou ao Presidente da República, Cavaco Silva, para que garanta “os direitos e liberdades dos cidadãos” e exigiu um rápido esclarecimento sobre as razões porque a polícia foi a escolas em véspera da manifestação de professores.“A ida da polícia a várias escolas em vésperas de uma manifestação nacional de professores tem de ser rápida e cabalmente esclarecida”, defende Manuel Alegre numa nota publicada no seu site http://www.manuelalegre.com/.O antigo candidato à Presidência da República acrescenta: “É preciso saber quem foi, quem mandou e para quê. Não bastam explicações administrativas, exige-se uma resposta política de acordo com a tradição democrática do Partido Socialista e sem transferência de responsabilidades de cima para baixo.”E conclui afirmando: “Caso contrário, algo não estará certo nesta democracia, pela qual somos todos responsáveis. Sobretudo aqueles que por ela lutaram e aqueles a quem, como aos órgãos de soberania e, em especial, ao senhor Presidente da República, cabe garantir os direitos e liberdades dos cidadãos.”

1 comentário:

jcosta disse...

Até que enfim!
Julguei que o Manuel Alegre, um homem que é património da escola pela sua inegável produção literária, fundamentalmente a poética, se eximia de se manifestar em relação ao atropelo dos direitos cívicos. É bom que ele distinga entre os que lutaram pelo estabelecimento da democracia e aqueles que, no seu partido, estão a um passo de a desbaratar. Apesar de tudo, fico triste pelo seu ensurdecedor silêncio face a tudo quanto se passa na educação, particularmente em relação aos professores e ao deliberado desrespeito pela sua actividade profissional. Quero querer que não lhe negociaram o silêncio...