segunda-feira, 10 de março de 2008

Quosque tandem abutere, Catilina, patientia nostra?"

Mário Crespo
Maria de Lurdes Rodrigues não tem condições para continuar a gerir o sistema de educação em Portugal. Porque já não é eficaz nessa função. Porque é um facto insofismável que o pessoal que ela administra não aceita a sua administração. Isso esvazia de conteúdo as suas funções. Já não está em causa a eficácia da sua política. A questão é que ela não vai conseguir implementar as boas ideias que tem, nem impor as más. O argumento de a manter no cargo para não "desautorizar" o Primeiro-ministro é falso e perigoso.
Ler texto integral em http://jn.sapo.pt/2008/03/10/opiniao/acabouse.html

Sem comentários: