segunda-feira, 17 de março de 2008

Análise de Paulo Guinote

Ponto prévio sobre o estado da questão: para mim, neste momento, o modelo de avaliação dos professores inicialmente proposto pelo ME deixou de existir fora das letras do decreto regulamentar 2/2008.
Como muitas leis em Portugal foi mal planeada, apressadamente publicada e inexequível na prática.
Enquanto peça legislativa útil para melhorar a sociedade é imprestável.
Como esta há muitas no nosso país.
Só que esta atinge um ponto nevrálgico do funcionamento do sistema de ensino e destina-se a dar cobertura a alguns aspectos da divisão da carreira docente em duas.

Ler análise integral em:

http://educar.wordpress.com/2008/03/17/os-problema-resultantes-da-pressa-e-do-orgulho/

Sem comentários: